13 de jul de 2012

O Retrô em Arquitetura

O estilo Retrô ou Vintage como muitos conhecem está em alta e hoje marcando a volta do nossos posts vamos falar um pouco sobre este tema muito utilizado em arquitetura de residencias e comercial!
Inspirado nos anos dourados, em épocas clássicas, dos anos 20 aos anos 70. Conhecido também como “old fashioned”, é o estilo que traz o velho de volta e transforma-o em novo, rejuvenesce ambientes com as cores e formas características de décadas passadas.

Apesar do estilo remeter a décadas passadas o retrô aplicado hoje, consegue ter cores vivas e ao mesmo tempo ares cleans, ele possui alguns ícones que se repetem: linhas simples e sofisticadas, móveis grandes com formas ousadas, superfícies lisas.
Já é possível ter a funcionalidade padrão século 21 com uma roupagem vintage. Mas também vale usar o que é realmente antigo para compor o projeto. Além de trazer à tona memórias da sua família e das visitas, traz um quê de bom humor à casa. Você pode garimpar objetos em lojas de decoração, antiquários, lojas de cidades do interior ou escolher eletrodomésticos em lojas especializadas.
Um dos pontos fortes do estilo é a ousadia, e uma grande dica é não se prender somente em um ano ou somente no Retrô, mas sim misturar o velho com o novo, modernizar o que é antigo.

Sabe qual é a diferença entre retrô e vintage? Muitas vezes usamos um dos termos sem distinguirmos, quer seja com respeito à moda ou à decoração. Mas a verdade é que existe uma diferença. O termo vintage deve ser aplicado para a utilização de objetos de época (verdadeiramente da altura em causa), enquanto o termo retrô usasse para referir a utilização de objetos feitos com inspiração de uma época passada.


Como conseguir uma boa decoração retrô?

O segredo está em saber manter o equilíbrio entre a decoração atual e as peças retrô que possa adquirir. Dificilmente conseguirá ter toda a mobília e todas as peças de decoração em estilo retrô. Além disso, poderia não ficar muito bem, mais parecendo uma recriação de época para um museu. Tente fazer uma decoração equilibrada entre o que é habitual agora com peças que notoriamente fizeram parte da realidade de famílias no passado.


Até o nosso próximo post!