20 de jul de 2011

Decoração: Cadeiras Thonet

Quem nunca teve uma gracinha como essa ou nunca brincou numa dessas na casa da vovó! Pois é lendo em uma revista dessas de design me deparei com essa cadeirinha e lembrei dos bons tempos em que me balancei na cadeira do vovô!

Cadeira de balanço Thonet - Fonte: A Lamparina
Com século e meio de vida e mais atual do que nunca! A primeira cadeira produzida em massa nasceu em 1859, na cidade de Viena, na Áustria, pelas mãos de Michael Thonet. Seu design simples, funcional e econômico resistiu ao tempo. Hoje, aos 152 anos, completados neste ano, o modelo 214 (como é conhecida a primeira Thonet) continua na moda. A madeira envergada e o assento de palha sempre foram os trunfos da marca. A peça passou a ser sinônimo de elegância e conquistou, além de casas, muitos bares e restaurantes ao redor do mundo. A empresa, sob comando da quinta geração da família, ainda produz móveis assinados por Michael Thonet, mas nada faz tanto sucesso quanto o design do modelo 214.
Michel Thonet - Design de Cadeiras
Michael Thonet participou da história do mobiliário por suas perfeitas formas curvas feitas com a madeira, matéria-prima padrão de seu trabalho. Ele conseguia o formato curvilíneo por meio de um processo de aquecimento e molde da madeira, que fora patenteado em 1856, tornando-o o maior (e melhor) produtor de madeiras curvas. Além disso, havia outra particularidade no mobiliário Thonet: as cadeiras eram desmontáveis. Outra característica marcante de seu mobiliário é o “estofamento”. O encosto e o assento são geralmente feitos de palha entrelaçada. Suas “cadeiras de vovó” revolucionaram o sistema de produção e trouxeram um conceito novo do sentar. Com 150 anos, mas com corpinho e design atuais.

Modelos Atuais - Fonte: Reiciclando Arte
Atualmente existem variações do modelo, mas a essência Thonet continua a mesma. O original é com o assento de palha. Hoje temos assento de madeira ou de tecido. Outra adaptação são as cores. É possível encontrar o modelo na cor dourada, amarela, vermelha, azul, entre outros tons.
As cadeiras Thonets traduzem bem o conceito da Revolução Industrial que estava em seu apogeu no século XIX. O processo produtivo foi uma das grandes mudanças ocorridas, que causou impactos sociais e econômicos. A chamada maquinofatura concentrava o trabalho nas fábricas, em que o trabalhador era agora o operário e não mais o comerciante de sua própria produção. Os produtos se tornavam mais baratos e acessíveis, pelo sistema de produção em série.
Thonet não produzia apenas para a burguesia e isso ajudou a popularizar seu mobiliário e, consequentemente, torná-lo um sucesso. Sua cadeira nº 14 foi um sucesso, com o seu design simples e inovador. Posteriormente, grandes nomes da Bauhaus, como Mies Van der Rohe, inclusive a usavam para compor ambientes modernos. Até 1930, 75 anos após a criação da cadeira 14 , ele já havia vendido 30 milhões desse modelo. A cadeira que era há muito popular, hoje é um objeto de luxo, tal qual tantas outras assinadas por grandes nomes do design.







Fonte:
  1. ANTAR, Natalie. Cadeira Thonet: 150 anos de história. Revista Casa e Jardim On Line. Disponível em: http://revistacasaejardim.globo.com/Revista/Common/0,,EMI99613-16940,00-CADEIRA+THONET+ANOS+DE+HISTORIA.html 
  2. A clássica Thonet. Bl og A Lamparina Design. Disponível em: http://lamparinadesign.blogspot.com/2011/04/classica-thonet.html